O castigo a Vincent Pinto após o cartão vermelho frente ao País de Gales, no Mundial de râguebi, é uma oportunidade para os jogadores que ficaram de fora no último encontro, admitiu hoje o selecionador adjunto de Portugal.

Questionado em conferência de imprensa, em Perpignan, se os dois jogos de suspensão aplicados pela World Rugby ao ponta dos ‘lobos’ abrem a porta para que outros jogadores possam mostrar serviço, Luís Pissarra foi perentório.

“Completamente! E a verdade é que temos muita qualidade nos ‘três de trás’, onde o Vincent [Pinto] se inclui. São posições muito disputadas e qualquer um dos que possa entrar traz sempre qualquer coisa. Uns têm uma coisa especial, outros trazem outro detalhe, mas todos são ‘fatores mais’”, elogiou o assistente de Patrice Lagisquet.

Pinto, de resto, ”vai estar nos treinos a ajudar quem irá jogar”, antes de a equipa técnica voltar “a contar com ele para o último jogo” do Grupo C, frente às Fiji, mas esta é uma posição que não tira o ‘sono’ à equipa técnica.

“Quer seja o Rodrigo [Marta], o [Raffaele] Storti ou o [Manuel] Cardoso Pinto, qualquer um deles tem sempre um 'fator mais' e não tenho dúvida de que quem ocupar esse lugar vai sempre trazer qualquer coisa positiva”, enfatizou o técnico.

Questionado sobre as decisões da Comissão Disciplinar Independente, na terça-feira, que além dos dois jogos de suspensão aplicados a Vincent Pinto ‘ilibou’ Rafael Simões de uma citação dos comissários de jogo por “placagem perigosa”, Pissarra admitiu que os ‘lobos’ estão “satisfeitos” por contar com o terceira linha e deixou elogios ao ponta que vai falhar os encontros com Geórgia e Austrália.

“O Vincent [Pinto] é um atleta excecional, um elemento do grupo excecional, está sempre muito presente. Temos todos pena pela situação dele, mas sabemos que tem dois jogos, vai estar a ajudar nos treinos durante todo este período e vamos depois poder contar com ele para o último jogo”, comentou o técnico.

Sobre José Madeira e Samuel Marques, que constavam no boletim clínico divulgado na segunda-feira como jogadores a realizar “tratamentos de fisioterapia”, o técnico revelou que se encontram recuperados.

“Tivemos todos os atletas disponíveis no treino de hoje e neste momento contamos com todos”, respondeu.

A seleção portuguesa de râguebi defronta a Geórgia no sábado, pelas 14:00 locais (13:00 em Lisboa), em Toulouse, em encontro do Grupo C do Mundial de râguebi França2023.

Portugal, que perdeu na estreia na competição, frente ao País de Gales, por 28-8, vai ainda defrontar a Austrália (01 de outubro) e as Fiji (08 de outubro).

O Campeonato do Mundo de râguebi França2023 teve início em 08 de setembro e decorre até 28 de outubro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.