O surfista brasileiro Ítalo Ferreira foi hoje eliminado na terceira ronda do EDP Billabong Pro Ericeira, etapa do circuito mundial de qualificação (QS), num dia em que o português Frederico Morais não competiu na Praia de Ribeira d’Ilhas.

O atual quinto classificado do circuito mundial e campeão da prova do CT em Peniche, em 2018, era apontado como um dos favoritos a vencer a etapa de 10.000 de pontos, na Ericeira.

Contudo, na bateria cinco da ronda três, somou 13,34, insuficientes para superar os 15,93 do norte-americano Ian Crane, que obteve a nota mais alta do curto dia, e os 13,94 do sul africano Matthew McGillivray. Carlos Munoz, da Costa Rica, arrecadou 9,03 e também foi afastado.

Os australianos Cooper Champan e Jacob Wilcox, o brasileiro Miguel Pupo e o francês Joan Duru garantiram igualmente hoje o apuramento para a próxima ronda, num mar que teve uma ondulação em queda e demasiado vento, obrigando à interrupção da prova.

Quando voltar à água, o português Frederico Morais, 10.º no QS, vai medir forças com o australiano Chris Zaffis, o havaiano Keanu Asing e o brasileiro Peterson Crisanto na sétima bateria da terceira ronda.

Pelo caminho, já ficaram os outros três lusos que tiveram direito a disputar esta prova: Vasco Ribeiro (antigo campeão mundial júnior) e Tomás Fernandes foram batidos na segunda ronda, enquanto Henrique Pyrrait foi eliminado na primeira.

O campeonato de 10.000 pontos, a máxima categoria do QS, decorre entre 24 e 29 de setembro na Praia de Ribeira d'Ilhas, na Ericeira, em Mafra.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.