A portuguesa Shao Jieni admitiu que a incapacidade em "acompanhar o ritmo" de Jia Nan Yuan, na derrota na meia-final da qualificação olímpica europeia de ténis de mesa, a impediu de garantir hoje o apuramento para Tóquio2020.

A jogador lusa, número 63 mundial, foi derrotada pela gaulesa, 101.ª, por 4-2 (7-11, 11-8, 7-11, 11-5, 11-5 e 11-8), e admitiu ter perdido o controlo na fase final do encontro hoje disputado no Pavilhão multiusos de Guimarães, em que a vitória assegurava a presença nos próximos Jogos Olímpicos.

"Nos últimos dois ‘sets', a minha adversária jogou bem. As bolas dela eram muito rápidas. Não consegui acompanhar o ritmo”, disse à Lusa, após o desafio.

A atleta de 27 anos disse ainda que "metade da derrota" se deveu à "parte física", por se ter sentido um "bocado cansada" na fase mais adiantada do embate, e a outra metade à "parte mental", por ter privilegiado um estilo "conservador" que ditou uma menor "qualidade" das suas pancadas.

Para repetir a presença olímpica de 2016, no Rio de Janeiro, e juntar-se a Marcos Freitas, Tiago Apolónia, João Monteiro e Fu Yu nos apurados lusos, Shao Jieni vai ter de chegar à final na terceira e última ronda da qualificação europeia, que se disputa com 32 atletas, hoje e no domingo, também em Guimarães.

Depois de perdida este primeiro ‘match point’, a jogadora prometeu dar o "máximo possível" para aproveitar a última hipótese de apuramento e marcar presença em Tóquio2020, entre 23 de julho e 08 de agosto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.