Os tenistas Novak Djokovic e Stanislas Wawrinka, primeiro e quarto cabeça de série, garantiram hoje uma ‘tranquila’ passagem à terceira ronda do torneio de Wimbledon, numa jornada marcada pela desistência do japonês Kei Nishikori, devido a lesão

No dia em que se registou um nove recorde de temperatura no Grand Slam inglês, com os termómetros a chegarem aos 35,7 graus centígrados, o número um mundial não perdeu muito tempo para ultrapassar o finlandês Jarkko Nieminen, 91.º da hierarquia.

Com os parciais 6-4, 6-2 e 6-3 o sérvio continua a firme caminhada face a renovação do título conquistado em 2014 enquanto o veterano Nieminen, de 33 anos, colocou um ponto final na participação em Wimbledon tendo como melhor marca os quartos de final alcançados e 2006.

Também em três ‘sets’, o suíço Stanislas Wawrinka bateu o dominicano Victor Estrella Burgos, 48.º do ‘ranking’ ATP. O recente campeão de Roland Garros, quarto da hierarquia, terminou com os parciais de 6-3, 6-4 e 7-5 e procura melhorar os quartos de final de 2014 como melhor resultado no All England Club.

Também na terceira ronda estão Grigor Dimitrov e Marin Cilic. O búlgaro, semifinalista em 2014, deixou pelo caminho o norte-americano Steve Johnson, pelos parciais de 7-6 (10-8), 6-2 e 7-6 (7-2), enquanto o croata Marin Cilic, atual campeão do US Open teve de aplicar para superar o letão Ricardas Berankis. 6-3, 4-6, 7-6 (8-6), 4-6 e 7-5 foram os parciais do encontro que teve a duração de 3:34 horas.

Fora de ‘combate’ ficou o japonês Kei Nishikori, quinto do ‘ranking’, que nem chegou a entrar em campo para defrontar o colombiano Santiago Giraldo. Depois de no mês passado se ter retirado lesionado do torneio de Halle, na Alemanha, o japonês voltou a abandonar depois de ter sido forçado a uma longa partida de cinco ‘sets’ frente ao italiano Simone Bolelli na primeira ronda do torneio.

No quadro feminino, o destaque, pela negativa, vai para a sérvia Ana Ivanovic, que acabou derrotada pela norte-americana Bethaine Mattel-Sands. Vinda do ‘qualifying’, a 158.ª do ‘ranking’ WTA (6.ª do ‘ranking’ de pares) eliminou a número sete mundial pelos parciais de 6-3 e 6-4.

Sem surpresas, a primeira cabeça de série Serena Williams não teve dificuldades para, em menos de uma hora, bater a húngara Timea Babos, 93.ª do WTA, enquanto a russa Maria Sharapova seguiu o mesmo caminho batendo a holandesa Richel Hogenkamp por 6-3 e 6-1.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.