Richard Gasquet enalteceu a réplica de Daniel Munoz-De La Nava nos quartos de final, mas mostrou-se satisfeito por assegurar a sua presença nas meias-finais do Estoril Open, depois do triunfo por 7-6 e 6-2.

«Foi difícil, porque ele jogou bem. Tive jogos duros para recuperar e foi o tie-break que "matou" o jogo. Se o tivesse perdido, podia ter sido complicado para mim no segunto set. Felizmente ganhei e agora sinto-me mais confiante. Foi um grande jogo», afirmou o segundo cabeça de série do torneio, em conferência de imprensa realizada no complexo do Jamor.

Sobre o seu opositor espanhol, Gasquet valorizou a confiança acumulada desde o qualifying. «Ele estava confiante por jogar nos quartos de final e não tinha nada a perder. Eu é que era o favorito e é sempre difícil ao favorito para ganhar o encontro», resumiu.

Questionado sobre o que fez a diferença esta tarde contra o tenista espanhol, o gaulês foi claro: «O meu serviço foi a 'arma'. Lutei muito, tivemos grandes pontos e penso que foi um grande encontro».

Richard Gasquet discute este sábado um lugar na final com o espanhol Albert Ramos, que superou o português João Sousa no outro jogo dos quartos de final. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.