A operação da Guarda Civil espanhola a uma rede de resultados combinados desencadeada em outubro levou à detenção de 15 pessoas e à investigação de 65, entra as quais 28 tenistas profissionais das categorias ITF Futures e Challenger.

Os números da operação Bitures foram hoje divulgados pela Guarda Civil espanhola, que em outubro deteve, preventivamente e sem direito a fiança, cinco pessoas, entre as quais o tenista profissional Marc Fornell, considerado o cabecilha do grupo.

Segundo a Guarda Civil, a operação foi desencadeada por uma denúncia de responsáveis da Unidade de Integridade do Ténis, um organismo internacional anticorrupção da modalidade.

De acordo com a investigação, a rede usurpou milhares de identidades pessoais, que associou a contas bancárias próprias, através das quais recebia os prémios.

Um grupo de indivíduos arménios, em conluio com cabecilha, subornava jogadores, assegurando-se depois de que as apostas eram feitas, e vários membros marcavam presença nos jogos de forma a intimidar os tenistas.

Os investigadores indicaram que a organização atuava desde fevereiro de 2017 tendo gerado ganhos de milhares de euros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.