O tenista português João Sousa reconheceu hoje que a sua confiança está afetada pela série de sete derrotas, a última das quais no domingo, na primeira ronda do torneio de Winston Salem, frente ao italiano Andreas Seppi.

"As coisas não me têm corrido bem, apesar de estarmos a trabalhar muito bem. A confiança não está ao mais alto nível depois de algumas derrotas, mas há que aceitar e continuar a trabalhar", confessou o vimaranense, 67.º da tabela ATP, depois de descer seis lugares com a atualização do 'ranking' mundial de hoje.

Frente a Andreas Seppi, antigo jogador de 'top-20', o português chegou a dispor de dois 'set points', mas acabou por perder por 7-5 e 6-4 e no final revelou-se "triste pela derrota".

"Foi mais uma semana em que trabalhámos muito bem e estivemos muito perto de vencer o primeiro parcial. Não o consegui fazer e ele foi superior na parte final do primeiro 'set'. Depois, no segundo, em que fez um 'break' cedo, conseguiu manter o seu serviço e acabou por fechar o encontro", contou.

Uma vez que não vai jogar a vertente de pares neste torneio da Carolina do Norte (EUA), João Sousa vai iniciar de imediato a preparação para o US Open, quarto e último 'major' do ano, em Flushing Meadows, Nova Iorque.

"Agora, é preparar da melhor maneira o último 'Grand Slam' da temporada. Vamos treinar para estar a 100% no US Open e, obviamente, tentar fazer um bom resultado", finalizou o minhoto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.