O tenista português João Sousa conquistou hoje "uma vitória especial" diante o espanhol Marcel Granollers, na primeira ronda do US Open, último torneio do 'Grand Slam' da temporada, a decorrer em Flushing Meadows.

"Hoje consegui pôr o meu ténis em campo, ser agressivo, jogar bem e daí a vitória, embora não tenha começado da melhor maneira. Ele fez-me um 'break', mas devolvi cedo e sentia-me superior em todos os momentos", afirmou o vimaranense, 68.º do 'ranking ATP, após o 6-2, 6-2 e 6-3 imposto ao adversário de 32 anos, admitindo ser "uma vitória importante e especial por ser num 'Grand Slam'".

João Sousa colocou um ponto final na série de sete derrotas consecutivas, registadas desde os quartos de final de Antalya há dois meses, e admite que estava a passar "uma fase menos boa em termos de confiança", até ao encontro com Granollers (107.º ATP).

"É uma vitória que perseguíamos há algum tempo e que merecemos. É boa para fortalecer a confiança", reconhece Sousa, que vai defrontar o também espanhol e amigo Pablo Carreno-Busta (12.º ATP) na segunda ronda. O melhor resultado do minhoto no US Open é a terceira ronda, alcançada em 2013 e 2016, tendo o tenista espanhol sido semifinalista em 2017. Juntos, foram finalistas do Masters 1.000 de Roma na vertente de pares, no último mês de maio.

O português de 29 anos volta já na quarta-feira à ação em Flushing Meadows para jogar com o argentino Leonardo Mayer na competição de pares.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.