A tenista alemã Angelike Kerber, sexta do ‘ranking’ mundial, fez hoje ‘dupla história’ ao vencer o primeiro ‘Grand Slam’ da carreira e a infligir a primeira derrota à norte-americana Serena Williams numa final do Open da Austrália.

Williams, líder do ‘ranking’ mundial, partia como clara favorita para a sétima final que disputava em Melbourne, apostando também em igualar a alemã Steffi Graf no segundo lugar do histórico das tenistas com mais títulos em torneios do ‘Grand Slam’ (22).

No entanto, Kerber, que nunca tinha disputado a final de um ‘major’, contrariou todos os prognósticos e bateu a norte-americana em três ‘sets’, pelos parciais de pelos parciais de 6-4, 3-6 e 6-4, em duas horas e oito minutos.

“Trabalhei arduamente em toda a minha carreira e agora estou aqui e posso dizer que sou campeã de um ‘Grand Slam’. Soa um pouco a loucura. Foram as melhores duas semanas da minha vida. Arrepiei-me quando estava a jogar”, confessou, no final, Kerber, a primeira alemã a vencer um ‘major’ desde Steffi Graf, em 1999.

Por seu turno, Serena Williams reagiu com desportivismo a este desaire, não poupando elogios à sua adversária: “[Kerber] Foi a melhor jogadora do torneio. Sinceramente, espero que ela aproveite este momento, porque merece”.

No Open da Austrália, Kerber nunca tinha feito melhor que a quarta ronda e registava no palmarés da carreira como melhores resultados em torneios do ‘Grand Slam’ as meias-finais no Open dos Estados Unidos (2011) e Wimbledon (2012).

No sétimo frente a frente entre as duas jogadoras, Kerber venceu pela segunda vez a número um mundial, que chegou a esta final sem ter perdido um único ‘set’ no trajeto desta edição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.