O tenista britânico Andy Murray, número um mundial, qualificou-se esta quinta-feira para as meias-finais do torneio do Dubai, ao impor-se ao alemão Philipp Kohlschreiber numa longa batalha de três ‘sets’.

Um dia depois da eliminação precoce do suíço Roger Federer, o torneio do Dubai esteve perto de ficar sem a sua principal figura, com o primeiro cabeça de série a ser obrigado a salvar sete ‘match points’ no ‘tie break’ do segundo ‘set’ para se manter ‘vivo’ e bater o 29.º jogador mundial, pelos parciais de 6-7 (4-7), 7-6 (20-18) e 6-1, em duas horas e 55 minutos.

Murray, que não jogava qualquer torneio desde que foi afastado na quarta ronda do Open da Austrália, primeiro ‘Grand Slam’ da temporada, pelo também alemão Mischa Zverev, marcou encontro nas meias-finais com o francês Lucas Pouille.

O gaulês, sétimo cabeça de série e 15.º jogador mundial, superou o russo Evgeny Donskoy, 116.º da hierarquia, em três ‘sets’, pelos parciais de 6-4, 5-7 e 7-6 (7-2).

Na outra meia-final estão já o espanhol Fernando Verdasco, que afastou o segundo tenista mais creditado, o francês Gael Monfils, 12.º do ‘ranking’ mundial, com os parciais de 6-3 e 7-5, e o holandês Robin Haase, que derrotou o bósnio Damir Dzumhur, por 6-2, 4-6 e 6-4.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.