O tenista espanhol Rafael Nadal foi hoje eliminado pelo russo Andrey Rublev nos quartos de final do Masters 1.000 de Monte Carlo, a decorrer no Mónaco, num dia em que o campeão Fabio Fognini também ‘caiu’.

Numa jornada repleta de surpresas, a maior surgiu, contudo, no encerramento dos quartos de final com a vitória do jovem russo, de 23 anos, que ocupa o oitavo lugar no ‘ranking’ ATP, frente ao esquerdino e ‘rei’ da terra batida em três ‘sets’, com os parciais de 6-2, 4-6 e 6-2, ao cabo de duas horas e 32 minutos.

Depois de bater nos oitavos de final o também espanhol Roberto Bautista Agut, em três partidas, Rublev conseguiu superar o jogador de Manacor, que liderava o confronto direto (2-0), e aceder às meias-finais do Masters 1.000 de Monte Carlo pela primeira vez na carreira.

Tal como Nadal, também o italiano Fabio Fognini (18.º ATP), campeão na última edição do torneio monegasco, em 2019, foi afastado pelo norueguês Casper Ruud, 27.º colocado na hierarquia ATP, pelos parciais de 6-3 e 6-3, em uma hora e 36 minutos.

Graças ao triunfo, o jovem natural de Oslo, de 22 anos, vai agora lutar com Andrey Rublev, ‘carrasco’ do 11 vezes campeão do Masters 1.000 de Monte Carlo (2005 a 2012 e 2016 a 2018), por uma vaga na final, a disputar no domingo.

A outra meia-final será disputada pelo grego Stefanos Tsitsipas (5.º ATP), após a desistência do espanhol Alejandro Davidovich Fokina, com uma lesão na coxa esquerda, e o britânico Daniel Evans que, depois de eliminar o número um mundial, Novak Djokovic, salvou hoje 15 pontos de ‘break’, dos 17 enfrentados, e ultrapassou o belga David Goffin, por 5-7, 6-3 e 6-4, em duas horas e 41 minutos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.