O tenista português Nuno Borges foi hoje eliminado, em casa, pelo espanhol Bernabé Zapata na primeira ronda do Maia Open, torneio de categoria ‘challenger’, que decorre até domingo no Complexo Desportivo da Maia.

Num dia em que se disputou a jornada inaugural da competição que encerra o ATP Challenge Tour de 2020, o maiato, número 398.º do ‘ranking’ ATP, não foi capaz de superar Zapata, 155.º classificado da mesma hierarquia, e, após uma primeira partida muito equilibrada, acabou por perder pelos parciais de 7-5 e 6-1, ao cabo de uma hora e 20 minutos.

“Não consegui manter o nível do primeiro ‘set’. A meio do segundo senti que já não conseguia acompanhar o nível dele. Houve ali um ou dois pontos em que podia ter aproveitado um bocadinho melhor e outros em que joguei no limite e consegui safar-me bem. Era mais um esforço, da minha parte, no 5-4 e poderia ter ganho o ‘set’ por 6-4. E a história, se calhar, teria sido diferente. Não sei se ganharia o encontro, mas teria sido diferente”, defendeu o jovem, de 23 anos.

Após ceder a primeira partida e reconhecer que o adversário “depois abriu asas”, não encontrando “ténis nem pernas para acompanhar” no segundo ‘set’, Borges confessou que doeu mais perder em casa “no último torneio do ano e onde queria terminar bem.”

Apesar de eliminado na prova de singulares, Nuno Borges volta a jogar terça-feira na vertente de pares, ao lado de Francisco Cabral, enquanto os portugueses Gonçalo Oliveira, João Domingues, Pedro Sousa e Gastão Elias assinalam a estreia no quadro principal de singulares do Maia Open.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.