O tenista suíço Roger Federer, antigo número um mundial, qualificou-se hoje para a segunda ronda do Open dos Estados Unidos, tal como os portugueses João Sousa e Michelle Larcher de Brito.

Com apenas um título esta temporada e num pouco habitual sétimo lugar do “ranking” – que não ocupava desde final de 2002 -, Federer iniciou o quarto torneio do Grand Slam da temporada com um triunfo relativamente fácil sobre o esloveno Grega Zemlja, por 6-3, 6-2, 7-5, em 1:33 horas.

«Senti-me muito bem. Vamos ter sempre alguns percalços como tive hoje [cedeu um ‘break’ quando servia para fechar o encontro], mas foi um problema menor. Talvez ficasse mais confiante se tivesse ganhado sem isso, mas assim tive de lutar um pouco mais. Talvez isso também me dê confiança», referiu Federer.

Federer está a participar no seu 56.º “major” consecutivo – iguala o recorde de Wayne Ferreira – e procura o sexto título em Flushing Meadows, onde não atinge a final desde 2009, quando perdeu com o argentino Juan Martin del Potro.
O português João Sousa protagonizou uma das grandes surpresas do dia, ao derrotar o búlgaro Grigor Dimitrov, 25.º cabeça de série, por 3-6, 6-3, 6-4, 5-7, 6-2, atingindo pela terceira vez esta temporada a segunda ronda de um “Grand Slam”.

Na sua estreia em Nova Iorque, o número um português e 95.º do Mundo precisou de 2:51 horas para derrotar Dimitrov, 29.º da hierarquia, procurando frente ao finlandês Jarkko Nieminen, 41.º do Mundo, chegar pela primeira vez a uma terceira ronda, na qual até poderá encontrar o número um mundial, o sérvio Novak Djokovic.

Michelle Larcher de Brito, 117.ª do Mundo, qualificou-se para a segunda ronda, ao derrotar a grega Eleni Daniilidou, por 6-4, 6-3.

Depois de ter atingido a terceira ronda em Wimbledon, a lusa chega pela segunda vez à segunda ronda do último torneio do Grand Slam, na qual vai defrontar a russa Maria Kirilenko, 14.ª cabeça de série, que bateu facilmente a belga Yanina Wickmayer, por 6-1, 6-1.

Sorte diferente teve Maria João Koehler que foi eliminada pela francesa Alize Cornet, 26.ª cabeça de série, por 6-3, 6-2, que já a tinha batido na primeira ronda em Roland Garros.

João Sousa não conseguiu a surpresa do dia, porque o argentino Máximo Gonzalez, 247.º da hierarquia, afastou em apenas três “sets” o polaco Jerzy Janowicz, 14.º pré-designado, por 6-4, 6-4, 6-2.

Também o uzbeque Denis Istomin, 65.º do Mundo, surpreendeu ao afastar o espanhol Nicolas Almagro, 15.º favorito, por 6-3, 6-1, 4-6, 6-3.

No quadro feminino, a italiana Sara Errani, quarta favorita, “cilindrou” a australiana Olivia Rogowska, por duplo 6-0, num dia em que a dinamarquesa Caroline Wozniacki (sexta), a checa Petra Kvitova (sétima) e a transalpina Roberta Vinci (10.ª) também seguiram em frente.

Durante a sessão da noite (madrugada em Portugal) entram em ação os dois finalistas vencidos da última edição, Novak Djokovic e a bielorrussa Victoria Azarenka.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.