O tenista suíço Roger Federer considerou hoje que os atletas precisam de uma "decisão firme" sobre a realização dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, face à evolução da pandemia de covid-19, revelando que entenderia se o evento fosse cancelado.

"Os atletas precisam de uma decisão firme" sobre a realização dos Jogos, afirmou Federer, de 39 anos, antigo número um mundial, que conquistou o ouro em pares em Pequim2008 com o compatriota Stan Wawrinka, em entrevista à estação de televisão suíça Léman Bleu.

O atleta acrescentou que, pelo que tem ouvido, acredita que "os Jogos acontecerão", embora tenha sublinhado que "muitas pessoas em Tóquio são contra os Jogos".

Federer revelou nesta entrevista ter sido vacinado com a vacina da Pfizer.

O Japão estendeu hoje o estado de emergência provocado pelo coronavírus, apenas 10 semanas antes da abertura dos Jogos, e quando um conjunto de ativistas enviaram uma petição de mais de 350.000 assinaturas pedindo o cancelamento de Tóquio2020 por causa da covid-19.

"Eu adoraria jogar nos Jogos: ganhar uma medalha pela Suíça deixar-me-ia muito orgulhoso. Mas se isso não acontecer por causa da situação, eu seria o primeiro a entender", lançou Federer.

O campeão olímpico de Pequim 2008, o espanhol Rafael Nadal, admitiu na terça-feira que ainda não decidiu se vai competir em Tóquio, com o espanhol dando a si mesmo mais tempo para decidir com base nas "circunstâncias".

Já a americana Serena Williams disse na segunda-feira que estava indecisa sobre a sua participação, enquanto as estrelas japonesas Naomi Osaka e Kei Nishikori questionaram se deveriam, ou não, ser realizados os Jogos em Tóquio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.