O Governo cabo-verdiano anunciou esta sexta-feira a criação de uma comissão com vista a organizar a receção de uma das escalas da próxima edição da Ocean Race, a maior competição internacional de navegação à vela à volta do mundo.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa, na cidade da Praia, pelo ministro Fernando Elísio Freire, porta-voz do Conselho de Ministros, que esteve reunido na quinta-feira, indicando que a comissão será presidida por um membro do Ministério da Economia Marítima.

A comissão terá responsáveis das áreas das Finanças, Turismo, Administração Interna, Desporto, Negócios Estrangeiros, Defesa, Ambiente e representantes da Câmara Municipal de São Vicente, da Enapor e da Câmara de Comércio de Barlavento.

Segundo o ministro, a equipa tem por missão definir a metodologia e as diretrizes da realização do evento e da receção aos velejadores, em estreita articulação com a organização da prova.

"Esta comissão tem por missão fazer com que todas as condições sejam criadas para que a regata seja um sucesso a nível da gestão de tudo aquilo que é a questão da segurança, da saúde, dos regulamentos e das regras e a preparação da cidade para receber esta regata de dimensão mundial", assinalou o também ministro do Desporto e da Presidência do Conselho de Ministros.

O ministro salientou que a criação desta comissão é uma forma que o Governo encontrou para reforçar ainda mais a imagem do país, com vista a assumir-se como uma "plataforma para organização de eventos de interesse mundial".

"E vai também ao encontro daquilo que sempre o Governo definiu: fazer dos oceanos um fator de criação de riqueza, fazer dos nossos mares um fator de internacionalização do nosso país, da afirmação de Cabo Verde no mundo", prosseguiu Elísio Freire.

O ministro reforçou a ideia de que a receção da regata é um reconhecimento da credibilidade, da segurança e da confiança no país, que deve orgulhar a todos os cabo-verdianos.

A organização da prova anunciou em setembro que a ilha cabo-verdiana de São Vicente vai receber uma das escalas da próxima edição da Ocean Race, competição internacional de navegação à vela à volta do mundo.

O Porto do Mindelo vai acolher os cerca de 60 barcos que vão estar em prova, na edição que irá decorrer entre 2021 e 2022, em uma das paragens mais rápidas, na primeira vez que a regata para num país da África Ocidental.

Pela quinta vez seguida, a próxima Ocean Race vai partir de Alicante, em Espanha, e, além de Cabo Verde, terá paragens em Haia, na Holanda, Aarhus, na Dinamarca, Auckland, Cidade do Cabo, África do Sul, Itajaí, no Brasil, e vai terminar em Génova, em Itália, em junho de 2022.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.