O piloto canadiano Nicholas Latifi vai deixar a Williams após a conclusão do Mundial de Fórmula 1 (F1) de 2022, após três anos na categoria rainha do desporto automóvel, anunciou hoje a escuderia britânica.

A Williams, que já confirmou a continuidade do tailandês Alexander Albon em 2023, não revelou quem será o sucessor de Latifi – ainda sem qualquer ponto conquistado esta época, a seis provas do fim – no Campeonato do Mundo de F1 do próximo ano.

O canadiano, de 27 anos, integrou a escuderia britânica em 2020, mas apenas averbou sete pontos em 55 corridas, tendo como melhor resultado um sétimo lugar alcançado no Grande Prémio da Hungria em 2021, não obstante pilotar um monolugar pouco competitivo.

Latifi terminou em 21.º lugar no Mundial de 2020, em 17.º no ano seguinte e, em 2022, ocupa o 21.º, imediatamente atrás do neerlandês Nyck de Vries, piloto de reserva da Williams, que pontuou na única prova que disputou, o Grande Prémio de Itália, ao terminar na nona posição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.