Enea Bastianini conquistou este domingo o GP de Aragão em MotoGP, numa corrida marcada por algumas quedas, entre elas a de Fabio Quartararo, atual líder do Mundial.

Bastianinin ultrapassou Francesco Bagnaia na última volta, mas este acabou por ser o grande beneficiado do dia, ao encurtar para dez pontos a distância para a liderança do Campeonato do Mundo.

Quanto a Miguel Oliveira, ficou mais uma vez à porta do 'Top 10', ao terminar a corrida como 11.º classificado, precisamente a posição da qual saiu da grelha de partida. O piloto português ainda chegou a andar os dez primeiros, tirando partido das quedas de Quartararo, Marc Márquez e Takaaki Nakagami, mas acabou por voltar a cair para o 11.º posto com o passar das voltas.

Resumo da corrida

Na 15.ª prova do calendário, Bastianini bateu em cima da meta, com o tempo de 41.35,462 minutos, o compatriota Francesco Bagnaia (Ducati), que tinha saído da ‘pole’ e procurava o quinto triunfo consecutivo na temporada.

Bagnaia, que concluiu a prova a 0,042 segundos do vencedor, acabou, no entanto, por ser um dos principais beneficiados da prova, pois 'recuperou' 10 pontos na luta pelo título mundial, uma vez que o líder, o francês Fabio Quartararo (Yamaha), foi obrigado a desistir após um choque com o regressado Marc Márquez (Honda) logo na primeira volta.

Márquez, também forçado a abandonar, regressou à competição na prova de hoje, depois de uma ausência de mais de três meses, em que foi submetido à quarta operação ao braço direito.

“A corrida foi ótima para mim, desde o início. É verdade que cometi alguns erros, durante a prova, mas no final venci, é quase um sonho”, disse Bastianini, quarto classificado no Mundial, com 163 pontos.

A cinco provas do final do Mundial, e com o título de construtores 'entregue' hoje à Ducati, Quartararo lidera a classificação do Mundial de pilotos, com 211 pontos, mais 10 do que Bagnaia, e mais 17 do que Aleix Espargaró (Aprilia), que hoje foi terceiro, a 6,139 segundos do vencedor.

O português Miguel Oliveira concluiu as 23 voltas ao traçado do Motorland a 17,071 segundos de Bastianini, terminando na 11.ª posição, depois de ter rodado várias voltas no oitavo lugar, e segue em 11.º na classificação do Mundial de pilotos, com 95 pontos.

A próxima prova do Mundial, o GP do Japão, disputa-se em 25 de setembro, o circuito de Motegui.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.