O piloto espanhol Marc Márquez (Honda) admitiu que hoje não teve boas sensações no Grande Prémio de Portugal de MotoGP, quinta prova do Mundial de velocidade em motociclismo, que terminou em sexto, atrás do português Miguel Oliveira (KTM).

“Não é o resultado pelo qual queremos lutar, mas, hoje, não tínhamos boas sensações”, admitiu Márquez, que já no warm-up desta manhã não se sentiu “como queria”.

O piloto espanhol revelou ter feito “uma pequena alteração na mota” tendo em vista a corrida, que o ajudou a “melhorar um pouco”, mas “a velocidade dos rivais era superior”.

O antigo campeão mundial manteve lutas intensas com o seu companheiro de equipa, o também espanhol Pol Espargaró (Honda), e com o seu irmão, Alex Márquez (Honda), com o qual discutiu a sexta posição até ao risco de meta.

“Conseguimos sair vitoriosos desta batalha, mas é certo que não é onde queremos estar. Queremos ser mais rápidos em Jerez e terminar mais perto dos líderes”, concluiu o piloto catalão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.