O Manchester e o Benfica eram e continuam a ser os favoritos aos dois primeiros lugares do grupo C da Liga dos Campeões. Contudo ao contrário do que se esperava o resultado alcançado pelo Basileia em Manchester veio complicar as coisas.

O Basileia foi a Manchester com a intenção de ganhar, jogou desinibido e de uma forma atrevida que surpreendeu os ingleses. Nos 15 minutos iniciais dominaram por completo o Manchester e criaram várias oportunidades de golo.

O Basileia mostrou grande personalidade, a perder por 2-0 discutiu o jogo taco a taco, recuperou, deu a volta ao resultado de 2-0 passaram a 2-3. E esteve à beira de surpreender o campeão inglês.

A equipa suíça apresentou um jogo de ataque planeado com uma excelente dinâmica, e um envolvimento eficaz que surpreendeu a defesa do Manchester. Foi uma surpresa agradável ver estes suíços baterem o pé ao favorito do grupo.

Este jogo foi espectacular, não só pela surpresa do futebol (fraterno os 3 golos foram marcados pelos irmãos Frei) apresentado pelos suíços, como também pelos 6 golos marcados e ainda pelas oportunidades construídas por ambas as equipas.

A incerteza do resultado e a emoção vivida dentro e fora do palco foi uma peça dramática bem apresentada no “Teatro dos Sonhos”

Este resultado de 3-3 veio demonstrar que o Manchester tem como todas as equipas os seus pontos fracos. Pelo menos ontem mostrou alguma debilidade defensiva. Todavia é muito forte na evolução atacante, onde surgem de forma espontânea jovens como Welbeck e Ashely.

O jogo entre o Oţelul - Benfica foi menos espectacular. O jogo foi pobre, os romenos jogaram com muitas cautelas defensivas. E se pensavam que poderiam surpreender o Benfica em contra ataque. Enganaram-se, porque o Benfica foi o dono da bola durante quase todo o jogo.

Porém este domínio foi infrutífero, porque perante tanta superioridade só rematar 13 vezes e dessa finalização só sair um golo e mais duas oportunidades é pouco, muito pouco. A nota artística colectiva foi de um suficiente menos, o necessário para ganhar.  Mas ser o dono da bola e não lhe dar o melhor destino, pode a qualquer momento acontecer o empate. E o Benfica não ganhou para o susto. Pois no período de compensação, Frunză rematou forte à entrada da área, mas Artur respondeu com uma excelente defesa. Punoševac recarga. E se a bola vai à baliza?

A exibição foi suficiente, o resultado é bom, propicia 3 pontos e o respectivo prémio financeiro. Em termos estatísticos é a primeira vitória fora do Benfica desde 2007.

A próxima jornada é muito importante para o Benfica. Uma vitória em Basileia era ouro sobre vermelho. Afastava de certa forma estes suíços atrevidos. Em caso de empate. E dado que o Manchester ganha? Ficam 3 equipas com 5 pontos. Se o Benfica perder, o intruso helvético continua em primeiro acima com 2 pontos dos ingleses e a 3 do Benfica. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.