Devido à pandemia de COVID-19, 2020 não teve o melhor ano no que diz respeito a competições presenciais, obrigando muitas competições a reformularem-se e a adotarem formatos online. CS: GO tornou-se assim o mais lucrativo jogo no que diz respeito à distribuição de prémios, tendo ficado em primeiro lugar com 14,75 milhões de dólares em prémios, segundo o Esports Observer.

Talvez o jogo que mais sofreu com o isolamento foi mesmo o The International de Dota 2, responsável por prémios astronómicos, e em 2019 chegou quase aos 34,3 milhões de dólares. Dos quais 15,6 milhões foram para a OG, a bicampeã do The International. Durante 2020, o prémio chegou aos 34,551 milhões de dólares, mas a Valve adiou indefinidamente a realização do torneio para 2021, sem alternativa online. Isso significou uma queda acentuada, somando 8,87 milhões de dólares em prémios.

No pódio dos mais lucrativos está o incontornável League of Legends, que somou 8 milhões de dólares em prémios. Ao manter o Worlds 2020 online, com final em Xangai, os prémios em questão não sofreram muitas alterações, perdendo apenas 1 milhão face ao ano passado.

Na lista do Top 10, constam ainda Fortnite em quarto lugar, com 7,87 milhões de dólares em prémios; em quinto o Call of Duty: Modern Warfare com 6,27 milhões; Rainbow Six Siege em sexto com 5,02 milhões; em sétimo Overwatch com 4,36 milhões; PUBG ocupa o oitavo lugar com 4 milhões; Hearthstone em nono distribuiu 3,73 milhões e Rocket League fecha a tabela com 2,63 milhões de dólares.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.