A completar 25 anos desde que foi fundado, o DreamHack começou com um festival de LAN, até ganhar a dimensão que hoje conhecemos como um dos grandes palcos mundiais de eventos de eSports e eventos de LAN Party. Em 2015, a Modern Times Group adquiriu a empresa por cerca de 28 milhões de dólares, e agora pretende expandir a marca.

“Começámos as conversações com um parceiro local em Wuhan, na China”, referiu Per Sjölin, relações públicas do festival de competições eletrónicas da DreamHack em conferência de imprensa na cidade chinesa. As negociações ainda estão na fase inicial, mas o objetivo é organizar um evento em Wuhan em 2020, avança a Esports Observer. A mesma notícia tem sido partilhada pela imprensa chinesa.

A MTG é ainda sócia maioritária da Turtle Entertainment, a empresa-irmã da DreamHack, responsável pela organização da ESL, considerada como a “FIFA” dos eSports, sendo a maior e mais antiga organizadora de eventos de desportos eletrónicos do mundo. A ESL assinou recentemente um acordo com o governo chines de Beijing para estabelecer um escritório na cidade. Chegou mesmo a circular rumores de que em novembro iria ser organizado um evento de eSports com o carimbo na ESL em Beijing, mas até agora a organizadora não teceu comentários.

A DreamHack tem já um calendário de eventos espalhados por diferentes cidades americanas, no Canadá e Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.