Foi com muita emoção que o Benfica regressou à Luz para apresentar aos adeptos a sua versão para 2019/20, onde irá tentar revalidar o título conquistado em maio. O resultado contra o Anderlecht, porém, não foi o melhor: derrota por 2-1 frente a um adversário bem organizado. Chiquinho, reforço contratado ao Moreirense, fez o golo dos 'encarnados', mas a noite foi de Jonas. O avançado brasileiro, que decidiu colocar um ponto final na sua carreira face a uma lesão crónica nas costas, foi homenageado antes do início da partida, jogou durante os primeiros dez minutos e acabou por dar lugar ao jovem Tiago Dantas naquele que foi o momento da noite.

A figura

Jonas: Foram os primeiros dez minutos da partida e os últimos dez minutos do avançado brasileiro, que na véspera do jogo havia anunciado o adeus definitivo aos relvados. Dez minutos em que o 'Pistolas' exibiu, uma última vez, toda a sua classe e técnica, e até teve uma oportunidade para marcar, mas a defesa do Anderlecht negou-lhe a 'cereja no topo do bolo'. Saiu ao minuto 10, já depois de entregar a braçadeira de capitão a Jardel e cumprimentar os companheiros de equipa um a um, dando depois lugar a Tiago Dantas sob uma tremenda ovação.

Os reforços

Caio Lucas: Fez parte do onze inicial e jogou toda a primeira parte, onde mostrou bons pormenores técnicos, nomeadamente pela facilidade no drible e no remate. Dispôs de duas oportunidades para marcar, mas numa rematou ao lado, e noutra permitiu o corte de Milic. Mostra ainda algumas debilidades a nível defensivo.

Raúl de Tomás: Também ele a começar de início, esteve sempre muito marcado, o que acabou por conferir pouco brilho à sua exibição. Por pouco não surpreendeu o guardião do Anderlecht com um remate do meio da rua, ao minuto 16.

Jhonder Cádiz: Estreia azarada do avançado contratado ao Vitória de Setúbal. Cádiz entrou ao intervalo mas acabou por estar apenas 12 minutos em campo, saindo com queixas no joelho esquerdo, depois de uma arrancada.

Chiquinho: Entrou na segunda parte para o lugar de Cádiz e em poucos minutos mostrou que Bruno Lage pode contar com ele, assim como os companheiros de equipa, com quem mostrou bastante empatia. Tentou o golo por duas vezes - primeiro Roef defendeu, à segunda acertou no poste - mas à terceira não perdoou e marcou, aparecendo no sítio certo para finalizar o cruzamento rasteiro de Nuno Tavares.

Os jovens

Tiago Dantas: Substituiu Jonas aos dez minutos, entrando para o lado direito do meio-campo. Foi procurando algumas combinações, e aos 21 minutos ainda armou o remate, mas este saiu fraco e contra um adversário.

Nuno Tavares: O jovem lateral, também ele oriundo da formação 'encarnada', entrou ao intervalo para render Grimaldo no corredor esquerdo e mostrou muito potencial, tendo ainda assistido Chiquinho para o único golo da equipa.

David Tavares: Exibição mais discreta do jogador de 20 anos, que começou a segunda parte no lado esquerdo do meio-campo, tendo depois passado para o miolo. Conseguiu algumas combinações com Chiquinho.

João Ferreira, Pedro Álvaro e Nuno Santos - Entraram numa fase tardia do jogo, pelo que faltou tempo para se mostrarem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.