O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, apontou como estratégia para a eliminatória da Taça da confederação com o Supersport da África do Sul, evitar sofrer golos no jogo em casa.

Na antevisão do encontro da segunda eliminatória de acesso a fase de grupos da segunda competição mais importante do futebol continental, o técnico tricolor admitiu que se trata de um adversário difícil, apesar da sua posição pouco destacada no campeonato interno.

Daí que considere importante na partida de hoje a realização de golos sem consentir, de maneira a seguir para a segunda mão, no reduto do adversário, com mais tranquilidade.

Até ao momento, o vice-campeão angolano e vencedor da taça de Angola ainda não sofreu qualquer golo, nem na prova continental (5-0 e 0-0 diante do Masters do Malawi) nem no campeonato nacional (4-0, Kuando Kubabgo FC; 0-0, 1º de maio de Benguela; 3-0, FC Bravos do Maquis).

O adversário do Petro de Luanda, que trocou de treinador recentemente, tem 24 jogos disputados e 27 pontos conseguidos, o que o coloca a duas posições acima da linha de despromoção no campeonato sul-africano. Tem seis vitórias, nove empates e igual número de derrotas, marcou 20 golos e sofreu 26. Nas Afrotaças, ficou isento da eliminatória anterior.

Os tricolores somam sete pontos no Girabola2018 em três jogos disputados, já marcou sete golos e não consentiu nenhum.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.