O defesa croata do Liverpool, Dejan Lovren, foi esta quarta-feira formalmente acusado de perjúrio pelo Ministério Publico da Croácia. O internacional de 29 anos está a ser acusado de mentir em tribunal num testemunho contra os responsáveis do Dinamo Zagreb, onde fez a sua formação.

A acusação foi confirmada pelo Ministério Público croata, embora o nome do jogador não tenha sido revelado. No entanto, segundo a emissora radiofónica 'HRT', os excertos do depoimento descritos pela entidade condizem com as declarações de Dejan Lovren, de há cerca de um ano.

Em causa está um processo em que o jogador croata testemunhou contra três antigos funcionários do clube, entre eles Zdravko Mamic, por terem alegadamente adicionado cláusulas no contrato jogador para benefício próprio.

Mamic foi declarado culpado em junho pelas acusações que incluíam lucros ilegais nas transferências de jogadores enquanto diretor executivo do Dinamo Zagreb - incluíndo a transferência de Luka Modric para o Tottenham em 2008 e de Lovren para o Lyon em 2010. Zdravko foi condenado a seis anos e meio de prisão, mas fugiu para a Bósnia-Herzegovina antes de ser considerado culpado.

Modric já tinha sido acusado de perjúrio, ainda antes do arranque do Mundial da Rússia. Agora foi a vez de Dejan Lovren. Se forem declarados culpados, os dois jogadores croatas arriscam entre seis meses a cinco anos de prisão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.