O treinador português Jorge Jesus afirmou hoje que a conquista da Taça Libertadores de futebol com o Flamengo é, para já, o “título mais importante da carreira” e espera juntar nos próximos dias o campeonato brasileiro.

“É o título mais importante da minha carreira. A Libertadores é na América do Sul como a ‘Champions’ na Europa. Qualquer uma das equipas podia ter vencido. Um já está, agora vamos tentar juntar o campeonato. Mas, este é sem dúvida o troféu mais importante”, afirmou Jorge Jesus.

O técnico de 65 anos falava à SportTV após o triunfo por 2-1 sobre os argentinos do River Plate, na final da 60.ª edição da prova.

No Estádio Monumental, em Lima, no Peru, dois golos do ex-benfiquista Gabriel Barbosa, aos 89 e 90+2 minutos, deram o troféu aos brasileiros, depois de o colombiano Santos Borré dar vantagem ao River.

“Acreditámos que podíamos dar a volta ao resultado. Quando cheguei ao Brasil tinha em mente três troféus. Vamos ao Mundial de clubes e acredito que vamos à final. Para já, quero partilhar esta vitória com o povo português”, referiu Jesus.

Por seu lado, o defesa Filipe Luís assumiu que o Flamengo “fez um mau jogo” e que o River Plate “dificultou muito” a tarefa da formação brasileira.

“Pode ser injusto, mas as finais são assim. Fizemos mais golos e o troféu é nosso. O River é adversário mais complicado da América do Sul. Fizemos um mau jogo. O relvado estava muito seco, o que prejudicou a nossa forma de jogar, e o River sabe pressionar muito bem. O destino quis que o Flamengo ganhasse”, disse o antigo jogador de Chelsea e Atlético Madrid.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.