Com principal propósito de atingir os quartos-de-final da Taça da Confederação de futebol, o Petro de Luanda defronta domingo, às 20h00, na cidade de Argel, o Nasr Hussein Dey da Argélia, em jogo da primeira jornada do Grupo D da prova africana, que se disputa no estádio 25 de Julho.

Antevendo-se um duelo complicado, o vice-campeão nacional e representante angolano terá de se empenhar a fundo para vencer ou no mínimo conseguir um empate no terreno alheio, onde certamente não encontrará facilidades.

Pela importância do desafio do também designado Troféu Nelson Mandela, os comandados do treinador Beto Bianchi devem entrar determinados e tentarem surpreender os anfitriões, que também poderão aproveitar o factor casa, na procura do triunfo.

Apesar da Argélia atualmente já não espelhar o futebol do passado, em que foi uma das potências do continente, o histórico das suas equipas obriga a muitas cautelas por parte dos petrolíferos, para que os seus objetivos não sejam “beliscados” logo no início desta fase da competição.

Na eventualidade de um resultado positivo, a formação angolana estará em condições psicológicas e moral de enfrentar os demais adversários da série, tendo em conta as partidas no seu reduto, em que contará com o apoio dos seus adeptos e público local.

Com viagem marcada para sexta-feira, a delegação petrolífera composta por 40 elementos, entre jogadores e corpo técnico, é chefiada por Idoluviz Dias, do Conselho Central de Árbitros de Angola.

Segundo o programa, sábado à noite, os tricolores efetuam o tradicional treino de reconhecimento e adaptação à relva do recinto do desafio. Ainda no país, a formação do Eixo Viário continua os treinos de aprimoramento dos aspetos técnicos e táticos, no campo do Catetão.

Quanto ao plantel, o técnico Beto Bianchi não vai contar com o médio Além, lesionado. O capitão Job também está em dúvidas, devido a dores nas costas.

Em Argel encontram-se já José Gonçalves, da área de Protocolo do clube, e Abel Campos (área de “Scouting”), para tratarem das questões de alojamento, logística e administrativas.

Para chegar à fase de grupos, os “ tricolores” eliminaram, respetivamente, o Horapa do Botswana (duplo triunfo de 4-0 e 2-0), Nyuki da RDC (vitórias nos dois jogos - 1-0 e 1-0) e o Stade Malien do Mali (empate e vitória - 1-1 e 2-1).

Esta é a terceira vez que o Petro chega à fase de grupos deste evento de clubes, depois das edições de 2004 e 2006, em que não passou para os quartos-de-final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.