O Campeonato do Mundo de futebol feminino arrancou no sábado com triunfos do anfitrião Canadá sobre a China e da Holanda perante a Nova Zelândia, ambos por 1-0, que marcam para já a hierarquia do Grupo A.

No Estádio Commonwealth, em Edmonton, perante 53.038 espetadores, a seleção canadiana só assegurou o triunfo no período de compensação (90+2) numa grande penalidade duvidosa, transformada com segurança pela sua 'estrela', a veterana avançada Christine Sinclair, de 31 anos.

O penalti que valeu o 154.º golo a Sinclair em 224 jogos na seleção nasceu de uma falta assinalada a Zhao, por derrube de Adriana Leon, e que foi muito contestada pelas chinesas, que assim perderam pela primeira o seu jogo de estreia num Mundial.

No segundo jogo, no mesmo cenário, a Holanda não fez um grande jogo, mas justificou a vitória por 1-0 sobre a Nova Zelândia, que lhe abre boas perspetivas de passagem à segunda fase do Mundial, o primeiro disputado por 24 equipas.

O golo do triunfo foi marcado por Lieke Martens, aos 33 minutos, e foi o resultado natural da superioridade evidenciada para a Holanda, que já tinha visto a anulação de um golo a Danielle van de Donk, por fora de jogo.

No segundo dia do Mundial, entram em ação as equipas do Grupo B, com os jogos Noruega-Tailândia e Alemanha-Costa do Marfim, no Estádio Lansdowne, em Otava.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.