A Federação Inglesa de Futebol (FA) informou hoje que se venderam, nos últimos dois dias, mais de 10 mil bilhetes para o ‘amigável’ Inglaterra-França, a disputar esta noite no Estádio de Wembley, em Londres.

A organização emendou, ainda, para 80 mil (menos 10 mil do anteriormente anunciado) o número de adeptos esperados numa partida que será fortemente vigiada por polícias armados, o que é raro na Inglaterra, sobretudo em encontros de natureza desportiva.

Até sexta-feira, a FA tinha vendido menos de 70 mil ingressos, cujo valor de venda reverte, em parte, para uma organização de combate ao cancro na mama.

Apesar de a federação inglesa, na sequência dos atentados de Paris, ter aberto a oportunidade de devolução a quem já tinha comprado bilhetes, apenas 100 pessoas exerceram esse direito.

“Teria sido preocupante se as devoluções tivessem sido aos milhares. Felizmente, não foi assim, tendo mesmo aumentado a procura”, afirmou o diretor da FA Martin Glenn.

O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado, em comunicado, os atentados de sexta-feira em Paris, que causaram pelo menos 129 mortos, entre os quais dois portugueses.

De acordo com o último balanço feito pelos hospitais, das 415 pessoas que foram atendidas nos hospitais após os ataques, pelo menos 42 feridos continuavam no domingo à tarde em vigilância intensiva em unidades de reanimação.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como “ataques terroristas sem precedentes no país”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.