A Juventus voltou à liderança da Série A depois de vencer em casa por 2-1 frente ao Inter de Milão, que ocupava o primeiro lugar da prova antes da partida. Ronaldo chegou a marcar aos 40 minutos em jogada de entendimento do português com Dybala, mas o golo foi invalidado por fora de jogo do argentino.

Dybala festeja com Ronaldo
Dybala festeja com Ronaldo créditos: AFP

Em Itália, só mais um português conseguiu vencer. Miguel Veloso esteve envolvido nos dois golos que deram a vitória ao Verona frente à Sampdoria. O português assistiu para o primeiro e marcou o livre direto que deu origem ao autogolo que acrescentou o segundo golo às contas da sua equipa.

Rafael Leão saiu do banco ao intervalo na vitória do AC Milan em casa do Génova por 1-2. Já Bruno Alves foi titular na derrota do Parma frente ao SPAL (1-0).

Paulo Fonseca e a Roma voltaram a empatar. Depois do empate para a Liga Europa frente ao Wolfsberg, a equipa comandada pelo português repetiu o resultado (1-1) frente ao Cagliari.

Na Alemanha, André Silva voltou a marcar mas não foi suficiente para evitar o empate do Eintracht Frankfurt frente ao Werder Bremen por 2-2.

André Silva durante o Eintracht Frankfurt-Werder Bremen
André Silva durante o Eintracht Frankfurt-Werder Bremen

Também Raphael Guerreiro viu o mesmo resultado no marcador, no empate do Borussia Dortmund em casa do Friburgo, num jogo que contou com o português durante os 90 minutos.

Seguimos para sul, onde em França, só Paulo Sousa foi para casa com os três pontos no bolso. Em visita a casa do Toulouse, o Bordéus, treinado pelo português, venceu por 3-1.

Já Leonardo Jardim e André Villas-Boas viram o mesmo resultado, mas desfavorável às suas equipas.

O Marselha, de Villas-Boas, perdeu por 3-1 na visita ao Amiens e o Mónaco, de Jardim, perdeu pelos mesmos números em visita ao Montpellier.

Vida difícil para Leonardo Jardim: Defesa do Mónaco é a pior dos últimos 44 anos
Vida difícil para Leonardo Jardim: Defesa do Mónaco é a pior dos últimos 44 anos
Ver artigo

Pedro Mendes marcou o segundo do Montpellier. Pelo Mónaco, Gelson Martins alinhou os 90 minutos e Adrien Silva entrou aos 86 para o lugar de Slimani.

Com Renato Sanches lesionado, o Lille empatou a duas bolas em casa na recepção ao Nîmes. A equipa da casa contou com José Fonte e Xeka a titulares.

Pereira Lage esteve todo o jogo em campo na derrota da sua equipa, o Angers, frente ao PSG por 4-0. O internacional sub-23 ainda foi admoestado com um cartão amarelo aos 53 minutos.

Descemos a Espanha, onde o Real Madrid somou a 3.ª vitória consecutiva na La Liga batendo o Granada por 4-2 no Bernabéu. Domingos Duarte marcou o segundo golo dos visitantes, que contou também com Rui Silva a titular na baliza.

Real Madrid festeja golo frente ao Granada
Real Madrid festeja golo frente ao Granada

O Barcelona venceu o Sevilha que contou com Daniel Carriço, regressado de lesão. O Camp Nou assistiu a vitória dos catalães por 4-0, com Nelson Semedo a assistir Suárez para o primeiro golo dos anfitriões.

João Félix foi titular no empate a zeros do Atlético de Madrid em casa do Valladolid, sendo substituído aos 60 minutos. Quem nem saiu do banco foi Gonçalo Guedes na vitória do Valência por 2-1 frente ao Alavés.  Já Paulo Oliveira foi titular no empate do Eibar em casa do Bétis por 1-1.

Em Inglaterra, o Liverpool vai aumentando a sua vantagem na liderança da Premier League. Além de vencer o Leicester, que contou com Ricardo Pereira a titular, por 2-1, beneficiou ainda da derrota do Manchester City: no Etihad Stadium o Wolverhampton impôs a segunda derrota aos campeões esta época.

Com Rui Patrício, Rúben Vinagre, Rúben Neves e João Moutinho a titulares, os ‘Wolfs’ venceram por 0-2 com dois golos de Traoré. Os ‘citizens’ contaram com João Cancelo a titular, Bernardo Silva foi lançado no segundo tempo.

Dalot foi titular na derrota do Manchester United em casa do Newcastle por 1-0 e foi substituído por Solskjaer aos 60 minutos.

Jogadores do Manchester United sem reação depois da derrota
Jogadores do Manchester United sem reação depois da derrota créditos: Ian KINGTON / AFP

Marco Silva somou a quarta derrota consecutiva com o Everton. Depois de perder com Bournemouth, Sheffield United e Manchester City, desta vez foi o Burnley a levar a melhor sobre os ‘toffees’ (1-0) num jogo que contou com André Gomes a partir dos 84 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.