O sócio António Moisés foi eleito, esta quarta-feira, presidente de direção do clube 1.º de Maio de Benguela para o quadriénio 2020/2024, com 152 votos a favor dos 162 possíveis.

O sufrágio, realizado na sede do clube, em Benguela, elegeu ainda Isaac Pena como vice-presidente, João Manuel (vice-presidente para a área administrativa) e Rosa Gilberto (directora-geral).

Em entrevista à Angop, no final do acto eleitoral, que contou apenas com uma lista, António Moisés disse que o objectivo é voltar a colocar a equipa de futebol no Girabola.

A dinamização da formação nas várias modalidades e o resgate da mística da agremiação a nível nacional figuram entre as prioridades do novo elenco.

O dirigente desportivo explicou que, para alcançar tal desiderato, vai optar pela transparência na gestão dos recursos, rentabilização do património que se encontra arrendado e a realização de parcerias com agentes FIFA portugueses.

António Moisés foi vice-presidente e coordenador da comissão de gestão após destituição do ex-presidente da colectividade, Rui Araújo, no dia 27 de Dezembro de 2019.

O 1.º de Maio, despromovido do Girabola2019/20, por dupla falta de comparência, foi fundado a 1 de Abril de 1981, a partir da fusão de dois outros clubes: Estrela Vermelha de Benguela e Grupo Desportivo 1.º de Maio.

O clube proletário conquistou a Taça de Angola em 1982 e 2007, venceu o Girabola em 1983 e 1985, além de duas Supertaças.

Foi a primeira equipa angolana a chegar a uma fase final da Taça da Confederação Africana.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.