O Petro de Luanda consentiu na tarde deste sábado um empate a um golo, frente o Benfica do Lubango, em pleno estádio da Cidadela, em partida da 23ª jornada do Campeonato Angolano de futebol da primeira divisão.

Os petrolíferos até marcaram primeiro, por Keita, de grande penalidade, a castigar falta sobre Gilberto, aos 41 minutos da primeira parte. Mas no reatamento os visitantes restabeleceram a igualdade por Calemba, aos 52 minutos.

A partida começou com os forasteiros a criarem as primeiras oportunidades de golo, quando aos oito minutos o guarda-redes Lamá fez uma defesa apertada, depois de um ataque adversário. No lance Lamá ainda magoou-se no braço esquerdo, precisando mesmo da intervenção da equipa médica.

Em resposta, e por duas situações (13 e 19 minutos), o Petro quase chegou ao golo. Primeiro por Osório, que numa cobrança de livre, rematou para fora, mas com algum perigo. Em seguida Meda chuta, mas o esférico sai distante da baliza, após bom cruzamento de Gilberto.

Quando tudo indicava para um nulo ao intervalo, o árbitro Carlos da Silva assinala grande penalidade a castigar falta sobre Gilberto. Na cobrança Keita não desiludiu metendo os petrolíferos em vantagem, aos 41 minutos, resultado que se manteve até ao intervalo.

No reatamento, a formação do Catetão entrou relaxada, situação bem aproveitada pelas Águias do Lubango, que igualaram a partida, por Calemba, aos 52 minutos, numa autêntica desatenção da defesa do Petro.

O técnico do Petro, Alexandre Grasseli, fez algumas substituições para tentar inverter o quadro, sem surtir efeito. As coisas agravaram-se para a sua equipa quando Miro viu a cartolina vermelha aos 80 minutos. O resultado não mais se alterou até o final da partida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.