O PAOK, orientado pelo português Abel Ferreira, foi penalizado com a perda de sete pontos no campeonato por participação conjunta do seu presidente no Xanthi, anunciou hoje a comissão disciplinar da Liga grega de futebol.

Com a aplicação da penalização, o PAOK passa de 59 para 52 pontos e, apesar de manter a segunda posição da tabela classificativa, viu aumentar para 12 pontos a distância que o separa do líder Olympiacos, orientado pelo português Pedro Martins.

Para além do PAOK, também o Xanthi, a disputar o mesmo campeonato, foi castigado com a perda de 12 pontos após esta decisão, que abala novamente o futebol grego, envolvido em vários escândalos e incidentes que levaram à intervenção do governo e da UEFA.

O Xanthi, que terminou a fase regular no 9.º lugar, com 30 pontos, com a aplicação da penalização cai para 13.º, com 18, ficando apenas acima do Panetolikos (14.º, com 17) e Panionios (14.º, com 11).

Ambos os clubes podem recorrer da decisão.

O castigo surge após o Olympiacos ter acusado, em dezembro de 2019, o presidente e proprietário do PAOK, Ivan Savvidis, de deter ações do Xanthi, através de elementos familiares, prática ilegal punível com a descida de divisão.

Há cerca de dois anos, a Liga grega baniu o presidente Ivan Savvidis dos estádios durante três anos, depois de ter entrado em campo armado durante um jogo com o AEK, em 11 de março.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.