Robinho negou qualquer participação no episódio de violação em grupo a uma jovem numa discoteca em Milão, em 2013, que levou à condenação do brasileiro a uma pena de prisão de nove anos.

Através de um comunicado da assessoria do jogador, publicado na sua conta de Instagram, é reafirmada a inocência de Robinho, que já se defendeu de todas as acusações.

"Sobre a notícia envolvendo o atacante Robinho, sobre um facto ocorrido há alguns anos, esclarecemos que ele já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", pode ler-se no comunicado.

Robinho já tinha sido acusado de um crime semelhante, em 2009, numa altura em que representou o City. Chegou a ser detido por violação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.