José Boto é o antigo ‘chief-scout’ do Benfica, agora ao serviço do Shakthar Donetsk, e analisou, ao jornal espanhol AS, alguns jogadores que passaram no Benfica, entre eles João Félix.

“É um craque. Era diferenciado. Tecnicamente quase perfeito, mas o que era incrível era o entendimento do jogo e a visão do que está a acontecer. Também tem capacidade para fazer melhor o que estão à sua volta e se destaca na tomada de decisões”, disse Boto, aproveitando para comentar o sistema de Diego Simeone.

“Os bons jogadores jogam em todos os modelos e sistemas, mas penso que o João destacar-se-ia mais noutro modelo, onde não se lhe pedisse tanta tarefa defensiva e, acima de tudo, que não tivesse de arrancar desde tão atrás. Ele trabalha, fazia-o no Benfica, mas não tinha que recuar tanto. Realizava o trabalho defensivo, mas mais perto da área, onde marca e diferença e não se desgasta tanto. Quando chega à zona dele falta-lhe essa frescura para dar o melhor de si”, explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.