A justiça espanhola validou esta terça-feira o acordo entre as autoridades fiscais e o FC Barcelona, para evitar um processo relacionado com o caso da transferência do futebolista brasileiro Neymar para o clube catalão.

Nos termos do acordo, assinado na semana passada na Audiência Nacional de Barcelona, o ‘Barça’ compromete-se a pagar duas multas no valor total de 5,5 milhões de euros (ME), por irregularidades fiscais na contratação do brasileiro.

A decisão iliba de qualquer delito Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu, anterior e atual presidente do clube catalão, respetivamente.

As duas multas, referentes a ilícitos fiscais, são aplicadas depois de o clube catalão ter devolvido 13 milhões de euros às autoridades fiscais.

O ‘Barça’, bicampeão espanhol, anunciou que a transferência do avançado brasileiro, realizada em maio de 2013, custou 57,1 milhões de euros, mas, depois de uma investigação da justiça espanhola, admitiu que a operação ascendeu, pelo menos, a 83,3 ME.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.