O futebolista português do Atlético de Madrid Pizzi disse hoje que o treinador da equipa espanhola está «muito contente» com o seu trabalho e que a sua «oportunidade vai chegar», destacando também a vontade de ajudar a formação “colchonera”.

O jogador, cedido até ao final da época pelo Sporting de Braga e com opção de compra por parte do Atlético de Madrid no final de 2011, só disputou 23 minutos esta época, na vitória do passado dia 18 de setembro contra o Racing Santander, no estádio Vicente Calderón.

«Todos os jogadores têm vontade de jogar muitos minutos e eu também tenho muita vontade de ajudar o clube. Vou tentar fazê-lo bem e jogar. Ficarei muito feliz. Aqui há grandes jogadores com muita qualidade e vou continuar a trabalhar para estar preparado para quando o técnico decidir colocar-me a jogar», disse.

De acordo com o extremo português, Gregório Manzano já falou pessoalmente com ele e explicou-lhe que está «muito satisfeito» e que quer que continue a trabalhar, porque a sua oportunidade «vai chegar».

«Eu estou tranquilo. Vou esperar a minha oportunidade e continuar a trabalhar para quando fizer parte da equipa em campo», disse.

Pizzi acrescentou ainda que está «muito contente» no Atlético de Madrid, que é o clube que imaginava ser, com «muita história e com grandes jogadores».

Em relação aos companheiros lesionados para o jogo com o Granada, Pizzi não se mostrou preocupado, nem tão pouco pelo atraso na chegada do argentino Eduardo Salvio (que representou o Benfica) e dos colombianos Radamel Falcão (ex-FC Porto) e Luís Perea, depois dos seus jogos internacionais da passada terça-feira.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.