Cristiano Ronaldo foi ouvido, esta segunda-feira, no tribunal em Pozuelo, Espanha, numa audiência para responder ao caso sobre a alegada fuga ao fisco num valor de 14,7 milhões de euros relativos aos direitos de imagem que, para o fisco, foram extraviados para uma conta 'offshore'.

A sessão decorreu à porta fechada, mas o jornal AS conseguiu obter algumas declarações do jogador do Real Madrid.

Ronaldo em silêncio após ter sido ouvido em tribunal
Ronaldo em silêncio após ter sido ouvido em tribunal
Ver artigo

De acordo com o desportivo espanhol, o capitão da seleção portuguesa, de 32 anos, terá desafio a juíza ao referir que só estava ali presente porque se chamava Cristiano Ronaldo.

"Se não me chamasse Cristiano Ronaldo, não estaria aqui", terá dito o internacional português. Perante estas acusações, a juíza de instrução Mónica Gómez Ferrer fez questão de elucidar o português.

"Ronaldo garantiu que está tudo em ordem"
"Ronaldo garantiu que está tudo em ordem"
Ver artigo

"Não se engane senhor Cristiano. Tal como você está aí sentado, também já estiveram outras pessoas conhecidas. Vocês está a ser processado e investigado devido a um suposto delito fiscal, de acordo com as provas apresentados pelas Finanças. E sobre isso quem decide sou eu", terá dito a juíza.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.