O médio Matheus Nunes foi o jogador escolhido para falar esta terça-feira aos joornalistas, em mais um dia de preparação da Seleção nacional para o jogo de quinta-feira com a República Checa, em Alvalade.

Notícia nos últimos tempos devido à forte cobiça de que vem sendo alvo por parte de vários 'tubarões' europeus, o jovem centrocampista do Sporting fez questão de afirmar que se sente bem no clube verde e branco, antes de frisar que, neste momento, está focado nos trabalhos da Portugal para os jogos da Liga das Nações.

Os rumores sobre o futuro

"Tenho de me abstrair disso. Hoje em dia temos acesso às redes sociais e aos jornais nos telemóveis. Eu tento não me focar nisso e apenas na seleção."

Possível mudança de clube já neste verão

"Estou focado no Sporting e agora principalmente na seleção. Depois de deixar a seleção, vou focar-me no Sporting. Tenho contrato com o Sporting e quero cumpri-lo. Não penso nisso."

Mudança para outros campeonatos mais cotados

"Para mim isso não conta. O meu foco está no Sporting com quem tenho contrato. Não adianta estar a pensar em transferir-me para um clube de uma liga diferentes. Estou feliz no Sporting, que é um grande clube. A Liga portuguesa também é uma grande liga."

O que significa estar na Seleção

"Aqui somos todos importantes e cada um tem as suas características. Há muitos outros jogadores com características que eu não tenho. Acho que sou um elemento complementar e importante, como todos os outros. Fui consistente o ano todo, acho que essa é que foi a chave. Também estou numa grande equipa e se não fosse por eles não estaria aqui. Estamos dependentes do desempenho do clube e de todos os jogadores que estão lá inseridos. Fizemos uma grande época, apesar de não termos conseguido o título."

O momento da Seleção

"Apesar de estarmos em final de época, estamos todos focados em levar isto com a maior seriedade possível. Obviamente que há desgaste em alguns jogadores porque já fizemos muitos jogos durante a época, mas o mister tem em conta esse desgaste e isso tem-se visto nos jogos. Temo-nos apresentado fisicamente bem em todos os jogos e disponíveis."

Encontro com a República Checa é decisivo?

"Acho que não, é tão importante como os dois jogos anteriores. Temos de olhar para todos os jogos com a mesma seriedade. As equipas vão apresentar-se em todos os jogos para nos vencer e nós temos nos apresentar da mesma maneira. Cada jogo tem a sua importância, mas cada um vale três pontos. "

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.