O destaque é dado aos ‘encarnados’, mas não se pode descurar as vitórias de Arsenal, Besiktas e Atlético de Madrid.

Depois de na terça-feira o FC Porto ter vencido na Bélgica e o Sporting ter saído derrotado, em casa, com o Borussia Dortmund, a Liga dos Campeões ganhava interesse para o Benfica. A equipa ‘encarnada’ foi a última equipa lusa a entrar em prova e conquistou a primeira vitória.

Ao assumir o palco principal da noite europeia em Portugal, a equipa de Rui Vitória foi feliz na visita à Ucrânia. As ‘águias’ conquistaram o primeiro triunfo na Liga dos Campeões e frente ao Dínamo de Kiev no Olímpico de Kiev. Os dois golos argentinos foram suficientes para levar de vencida a equipa de Antunes que até ‘ajudou’ a equipa lusa ao cometer um penálti.

Salvio abriu o marcador aos 9´minutos na conversão da grande penalidade e deu vantagem ao Benfica. Na segunda parte, Cervi, depois de Mitroglou ter atrapalhado, marcou de recarga e fez o resultado final. Raúl Jiménez voltou à competição e teve direito a 20 minutos de jogo.

Em Camp Nou deu Messi, Messi, Messi...

Da Catalunha chegava o grande jogo da jornada europeia: Barcelona – Manchester City. Os dois colossos do futebol têm equipas avaliadas em largos milhões e o embate era muito esperado. O encontro marcava ainda o regresso de Pep Guardiola à casa que o lançou e em que foi muito feliz.

Dentro do relvado a história não foi assim tão equilibrado. O ‘diabo’ Messi esteve à solta e marcou três golos. Excelente para qualquer jogador, mas não para o argentino. Para além dos tentos, o camisola 10 ainda deu um golo a marcar a Neymar (que falhou um penálti). No fim, o placard ditava 4-0 para o Barcelona e a maior derrota de Pep Guardiola desde que chegou à equipa inglesa.

No outro jogo do grupo, o Borussia M’Gladbach bateu o Celtic por 2-0 e conquistou os primeiros pontos na fase de grupos. A equipa escocesa só se pode culpar depois de ter permitido dois golos por erros defensivos

Em Itália jogava-se um jogo com especial interesse ao Benfica. O Besiktas ia ao San Paolo visitar o Nápoles a contar para o grupo B. Os turcos foram pragmáticas e surpreenderam a equipa italiana. Aboubakar fez dois golos e Quaresma assistiu por duas vezes. No final, o 3-2 a favor dos turcos complicou as contas dos ‘encarnados’.

No grupo A não houve surpresas. Arsenal e PSG eram os favoritos a vencer e fizeram-no sem espinhas. A equipa de Arsène Wenger (chegou às 100 vitórias europeias) venceu por 6-0 o Ludogorets com um ‘hat-trick’ de Mesut Ozil e os franceses venceram o Basileia em casa por 3-0. O ex-Benfica, Di Maria abriu o marcador.

Por fim, o Bayern Munique regressou às vitórias após ter empatado na Bundesliga. O triunfo dos ‘bávaros’ (sem Renato Sanches que só entrou perto dos 90’) por 4-1 não deixou margem para dúvidas. No outro jogo, o Atlético de Madrid conquistou a terceira vitória em três jogos. Ferreira-Carrasco marcou o único golo na partida.

A fase de grupos da Liga dos Campeões chegou a meio com três jornadas disputadas. A partir de agora as equipas vão voltar a defrontar-se, mas em palcos cruzados. Quem jogou em casa, vai visitar fora nas próximas três rondas. As contas dos grupos já começou a ficar definidas, mas ainda há muitos pontos para conquistar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.