O FC Porto deu um passo de gigante rumo aos oitavos de final da Liga dos Campeões ao vencer em França o Marselha por 2-0, em jogo da 4.ª ronda do Grupo C da Champions. Zaidu e Sérgio Oliveira, de penalti, fizeram os tentos dos campeões nacionais.

O FC Porto mantém o segundo lugar do Grupo C, com nove pontos, menos três que o Manchester City que bateu o Olympiacos por 1-0. Se os gregos não vencerem na próxima ronda, o FC Porto garante matematicamente o apuramento para a próxima fase. Os dragões só ficam pelo caminho se não somarem qualquer ponto, Olympiacos conseguir vencer os dois jogos, um deles com três golos de diferença frente aos campeões de Portugal.

Primeira parte difícil para os dragões

Foi preciso esperar até ao minuto 32 para ver um lance de algum perigo do FC Porto junto da baliza de Mandanda: combinação entre Luis Diáz e Zaidu na esquerda, o nigeriano a cruzar de pronto, com Marega quase a conseguir chegar. Nesse entretanto, a equipa campeão de Portugal estava a tentar ultrapassar a forte pressão do Marselha, feito em todo o campo.

Uma pressão que dava resultado, aliada à agressividade colocada na disputada de cada lance.

O FC Porto sentia dificuldades em ligar o jogo na saída, principalmente pelos laterais, com Zaidu e Manafá muito presos atrás e, quando chamados a jogo, a errarem muito nos passes. Corona e Luis Diáz recebiam em zonas muito recuadas, Marega estava muito só. Aos 26 minutos, Manafá conseguiu finalmente subir no terreno, fez uma arrancada de área a área mas perdeu-se em fintas nos instantes finais e estragou o lance.

Apesar da pressão, o único lance de perigo do Marselha nasceu de um lance de bola parada: livre para a área, Germain a ganhar a Mbemba e Sarr e a colocar Marchesín à prova. A pressão de ganhar também afetava os homens de André Villas-Boas, com vários passes errados, e mesmo alguns erros na saída.

Manietado pela pressão contrária, os 'dragões' fizeram-se valer da sua capacidade nas bolas paradas para marcar no segundo remate enquadrado, aos 39 minutos: canto de Sérgio Oliveira, Grujic rematou contra um adversário, a bola foi ter com Zaidu que rematou de pronto. Mandanda ainda defendeu o primeiro remate mas não conseguiu travar o segundo do lateral esquerdo. Estreia a marcar na Liga dos Campeões por parte do nigeriano que há dois anos jogava no Campeonato de Portugal.

No regresso dos balneários, o FC Porto entrou melhor no segundo tempo, a ter mais bola, a conseguir jogar no meio-campo contrário. André Villas-Boas é que não estava satisfeito com o que via e, de uma vez só, fez três mexidas: entraram Payet, Cuisance e Benedetto, para os lugares de Kamara, Germain e Luis Henrique. Era preciso 'agitar as águas' e ir atrás de um resultado positivo.

Marselha parou no vermelho

Essa agitação saiu dos pés de Payet aos 60 minutos, num centro milimétrico que ia ter com Thauvin mas, no derradeiro instante, apareceu Zaidu a fazer um corte espetacular.

O 'sangue frio' de Zaidu não a teve Grujic aos 65 minutos: um carrinho fora de tempo, por trás, contra Payet. Segundo amarelo e consequente vermelho. FC Porto com dez.

Conceição ia olhando para o banco, a tentar perceber como podia arrumar a equipa. Mas o Marselha nem teve tempo de saborear a vantagem. Aos 69 minutos, Corona lançou Marega em velocidade, o maliano acabou por ser derrubado por Balerdi dentro da área. Amarelo para o central, que era o segundo e consequente vermelho. Equipas a jogarem com dez e FC Porto com hipótese de ficar a ganhar por dois. Na conversão, Sérgio Oliveira, o homem-golo do FC Porto esta época, não tremeu e marcou o seu terceiro golo na Liga dos Campeões esta temporada, o sétimo neste 2020/21.

Com o jogo controlado, Sérgio Conceição lançou Taremi, João Mário e Nakajima, nos lugares de Marega, Luis Diáz e Corona, mudando completamente a sua frente de ataque.

Reagiu o Marselha, com Benedetto a rematar às malhas laterais num lance de de perigo. Depois foi Payet a mostrar mau perder, com uma entrada feia sobre Sérgio Oliveira.

A terminar, Benedetto atirou ao poste, de cabeça.

O Marselha averbou a sua quarta derrota nesta edição da Liga dos Campeões e continua sem qualquer golo marcado. A equipa de André Villas-Boas ainda pode terminar em 3.º no grupo e cair para a Liga Europa.

O FC Porto consegue assim equilibrar nas deslocações à França, ao somar a sua quinta vitória em território gaulês. Tem cinco derrotas e cinco empates em 15 jogos.

Foi o terceiro jogo com o Marselha todos para a Liga dos Campeões, com saldo favorável: duas vitórias e um empate.

Na próxima ronda os campeões de Portugal recebem o Manchester City e um empate chega para carimbar os oitavos de final. Mas se o Olympiacos não conseguir vencer o Marselha em França, os dragões apuram-se, independentemente do resultado do jogo com os citizens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.