O FC Porto ficou hoje integrado no Grupo D durante o sorteio para a fase de grupos da Liga dos Campeões, realizado em Monte Carlo, indo defrontar, além dos ingleses do Chelsea, os espanhóis do Atlético Madrid e os cipriotas do Apoel Nicósia.

"Apanhar o Chelsea, que é na minha opinião a equipa mais forte do futebol inglês, com muita experiência e que manteve todos os jogadores da época passada, não é fácil", comentou Jesualdo Ferreira, para quem a equipa londrina está mais forte este ano, apesar da entrada de um novo treinador, o italiano Carlo Ancelotti.

Sobre o Atlético de Madrid, lembrou que "foi eliminado a época passada pelo FC Porto", considerando ser um adversário que, ao manter a mesma estrutura e treinador, "se torna mais forte".

Para o treinador portista, o facto do último jogo do grupo ser o Atlético de Madrid-FC Porto poderá tornar-se "um factor decisivo" no que diz respeito "à luta pelos dois primeiros lugares".

Finalmente, quanto aos cipriotas do Apoel, Jesualdo diz que "são uma incógnita", visto que a equipa "está recheada de jogadores estrangeiros", razão pela qual "merece o máximo cuidado".

"As outras três equipas vão tentar obter os seis pontos nos jogos com o Apoel, e por isso não pode haver qualquer surpresa", referiu o treinador do FC Porto.

Em jeito de balanço ao sorteio, Jesualdo considerou que o FC Porto "não foi muito feliz", dando o exemplo do pote três, onde "havia equipas menos difíceis" do que o Atlético de Madrid.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.