Um dos grandes favoritos à conquista da Liga dos Campeões, o Manchester City, que persegue o primeiro título na competição, apresenta-se perto na máxima força face aos alemães do Borussia Dortmund, do ‘prodígio’ Erling Haaland, na noite desta terça-feira.

Previsivelmente com os portugueses Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva no ‘onze’, na terça-feira, no Etihad, os ingleses partem como favoritos, face ao futebol de enorme qualidade que têm mostrado nos últimos meses e os aproximou de quatro títulos.

Os comandados de Pep Guardiola, que persegue um título que só arrebatou junto a Messi no Barcelona (2008/09 e 2010/11), são líderes destacadíssimos da Premier Legue, semi-finalistas da Taça de Inglaterra e finalista da Taça da Liga inglesa.

Com 25 vitórias nos últimos 26, sendo exceção um 0-2 com o vizinho United, os ‘citizens’ têm-se mostrado quase imparáveis, mesmo sem um goleador, um jogador que desequilibre na frente, o que não têm feito Agüero, Gabriel Jesus ou Sterling.

O City terá tudo exceto isso, enquanto o Dortmund tem, sobretudo, isso, um ponta de lança eficaz, um ‘monstro’ junto à baliza, personificado no norueguês Haaland, de 20 anos, que, em ‘míseros’ 14 jogos na ‘Champions’, já soma 20 golos, quatro dos quais apontados ao Sevilha, nos ‘oitavos’.

O avançado nórdico é a grande esperança dos germânicos, que contam no seu palmarés com um título europeu (1996/97) e chegaram ainda a uma final (2012/13) e outra meia-final (1997/98), contra apenas umas ‘meias’ dos ingleses (2015/16).

Também hoje, o Real Madrid, recordista de títulos europeus (13), recebe o Liverpool, que também já vai em seis, o último em 2018/19, num duelo entre clubes que têm cumprido épocas de muita irregularidade, nas exibições e resultados.

Os ‘merengues’ procuram as primeiras ‘meias’ depois da partida de Cristiano Ronaldo, e os ‘reds’ as terceiras em quatro anos, num duelo que pode ficar marcado pela ausência dos ‘patrões’ da defesa, respetivamente Sergio Ramos e Van Dijk, cuja grave lesão no início da época desequilibrou o ‘onze’ de Jürgen Klopp.

O francês Karim Benzema, autor de nove golos nos últimos sete jogos que disputou, é a grande força do ‘onze’ de Zinédine Zidane, enquanto o regressado português Diogo Jota pode ser um trunfo nos ‘reds’, sem esquecer, claro, os inevitáveis Salah e Mané.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.