O Chelsea apurou-se para os oitavos de final da edição 2020/21 da Liga dos Campeões ao triunfar por 2-1 em França, no terreno do Rennes. Para selarem a qualificação os 'blues' beneficiaram ainda da vitória do Sevilha na Rússia, ante o Krasnodar, que também garantiu desde já um lugar na próxima fase.

Frente a um adversário que havia derrotado por 3-0 em Londres na 3.ª jornada do Grupo E, o conjunto inglês entrou melhor, mas acabou por chegar ao golo numa altura em que os anfitriões até pareciam estar a equilibrar as operações. Mason Mount conquistou a bola a meio campo, lançou Hudson-Odoi com um fantástico e o camisola 20 do Chelsea não perdoou.

Até ao intervalo, só um incrível falhanço de Timo Werner e uma extraordinária defesa do guarda-redes do Rennes evitaram o dilatar da vantagem dos visitantes.

No segundo tempo o Chelsea foi controlando as operações e parecia caminhar, seguro, para o apuramento quando um percalço surgiu pelo meio. Estavam decorridos 85 minutos quando o Rennes chegou à igualdade, por intermédio de Guirassy.

Pensou-se que a festa da qualificação para a fase seguinte iria ter de ser adiada por uma semana, mas Giroud tinha outras ideias e, no primeiro minuto do período de descontos, recolocou, em definitivo, o Chelsea na frente.

O Rennes vai agora discutir com o Krasnodar (somam ambos um ponto) quem fica com o terceiro lugar e o acesso à Liga Europa, enquanto o Chelsea irá discutir com o Sevilha o primeiro lugar no grupo (somam os dois dez pontos).

*artigo corrigido às 09h00 de 25 de novembro de 2020

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.