O Chelsea arrancou um empate a uma bola em Valdebebas (1-1) em partida a contar para a 1.ª mão das meias-finais da Champions League. Os blues estão assim em vantagem na eliminatória, mas está tudo em aberto para a partida da segunda mão.

Num confronto entre dois dos clubes membros fundadores da Superliga europeia, Real Madrid e Chelsea mediam forças numa final antecipada da liga milionária.

No Real, nota para a titularidade de Marcelo que entrou no trio de três centrais. Os blues apresentavam-se na frente com Pulisic, Werner e Mason Mount.

No filme da primeira parte, o Real Madrid teve mais bola, mas com o Chelsea mais acutilante e com mais situações de perigo. Courtois foi logo posto à prova à passagem do minuto 10´, jogada do trio de ataque dos londrinos, com Cortois a estirar-se depois de um remate de Werner.

O Chelsea acabou por confirmar o ascendente e chegou à vantagem com justiça depois de um grande início de jogo. Passe de Rudiger a dar profundidade ao jogo, Pulisic trocou as volta a Nacho, passou por Courtois e atirou para o fundo da baliza. Primeiro golo de um norte-americano na história da Champions.

Veja o golo do Chelsea

Mas o Real respondeu da melhor forma ao início avassalador do Chelsea. Benzema deu o primeiro aviso num disparo espectacular ao poste. Alguns minutos volvidos e chegou mesmo o golo ao minuto 29´, num momento espetacular do dianteiro. Depois de um canto, Casemiro ganhou de cabeça e Benzema de primeira desferiu um míssil a desfeitear o guardião adversário.

Veja o golo de Benzema

O Chelsea deixava-se empatar, mas deu sempre a impressão de ser a equipa mais confortável no jogo, na forma como chegava com critério ao último terço. Acabou por não definir da melhor forma e teve um bom opositor pela frente com Courtois a ser uma autêntica muralha na baliza dos blancos.

Perante um dilúvio no recinto do Real Madrid, na segunda parte, os blues mantiveram o esclarecimento ofensivo, apesar dos merengues terem na maior parte do tempo o controlo do esférico. Contudo, a segunda parte foi no geral de pior qualidade e sem a intensidade da primeiro.

A 25 minutos do final, Tuchel tentou mudar,  com as entradas de Havertz, Werner, Ziyech. Zidane lançou Hazard. O timoneiro dos blues procurou que a sua equipa circulasse com mais eficácia a bola, tentando assim surpreender assim a sólida equipa de Zidane.

Aos 71´, Ziyech criou muito perigo num cruzamento, mas não apareceu ninguém a desviar. O 1-1 acabou por subsistir no marcador e é o Chelsea que segue em vantagem para a partida da segunda mão.

A segunda mão joga-se no dia 5 de maio em Londres.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.