A UEFA anunciou hoje que o Partizani, segundo classificado no campeonato albanês de futebol na temporada 2015/16, vai substituir na próxima edição da Liga dos Campeões o Skënderbeu, castigado pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

Na sua página na Internet, a organização que rege o futebol europeu informou ainda que o Slovan Bratislava “avança diretamente para segunda ronda de qualificação da Liga Europa”.

“Após a decisão do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) de recusar o recurso interposto pelo Skënderbeu e de declarar o clube inelegível para a edição 2016/17 da Liga dos Campeões, o Painel de Emergência da UEFA reuniu-se hoje e decidiu que o Skënderbeu vai ser substituído pelo Partizani, segundo classificado do campeonato albanês de futebol”, anunciou a UEFA.

Em consequência desta decisão, o jogo da segunda mão da primeira ronda de qualificação da Liga Europa em 2016/2017 entre o Partizani e o Slovan Bratislava será designado como um jogo particular, a menos que os dois clubes decidam de comum acordo cancelá-lo, prosseguindo o Slovan diretamente para a segunda ronda de qualificação da Liga Europa de 2016/17, independentemente do resultado da segunda mão”.

Assim, o Partizan irá defrontar os húngaros do Ferencváros na segunda pré-eliminatória da ‘Champions’, a 12/13 e 19/20 de julho.

Em causa na exclusão do Skënderbeu estão quatro jogos da época de 2015/16, dois da Liga dos Campeões e dois da Liga Europa, um dos quais envolvendo o Sporting (5-1), que a UEFA, com base no volume anómalo de apostas, suspeitou terem sido viciados por parte da equipa albanesa.

A decisão do TAS, que confirma o castigo aplicado pela UEFA em 01 de junho, legitima ainda o método utilizado pelo organismo que tutela o futebol europeu na deteção de manipulações de resultados, tendo como base a monitorização dos jogos com padrões estatísticos e matemáticos.

Habitualmente é a polícia que verifica se há distorção ou falsidade em determinados resultados suspeitos, através de investigação, mas a UEFA conta também com o seu próprio método de rastreio, em colaboração com a empresa suíça Sportradar, e que com a decisão de hoje o TAS reconheceu e validou.

Tanto a UEFA como as principais ligas profissionais europeias e federações desportivas internacionais que lutam contra o flagelo dos resultados combinados receberam com expetativa a decisão do TAS, que abre um novo caminho na luta contra a manipulação.

Na terceira jornada da fase de grupos da Liga Europa de 2015/16, o Sporting venceu o Skënderbeu por 5-1, num jogo que registou um movimento suspeito de apostas no sentido de se marcarem mais golos na parte final e em que os albaneses jogaram sem os habituais titulares e ficaram reduzidos a 10 elementos aos 24 minutos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.