O Benfica empatou com o Arsenal a uma bola em partida da primeira mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Pizzi fez o golo dos encarnados, Saka fez o gosto ao pé para os 'gunners'. Os ingleses estão em vantagem para o encontro da segunda mão.

Há êxitos que ficam na memória e podem inspirar as gerações vindouras. É o que o Benfica pretendia fazer no segundo confronto em eliminatórias frente ao Arsenal, depois de os dois emblemas se terem encontrado pela primeira vez em 1991/92. Na altura, tal como agora, o Benfica também era a equipa menos favorita. Depois de um empate na Luz, as águias haveriam de se impor por 3-1 em Londres na já extinta Taça dos Campeões Europeus.  - Será a este marco na história do clube que os encarnados se terão que agarrar se quiserem dar a volta ao texto na partida da segunda mão.

Muitos anos mais tarde, as duas equipas voltaram a encontrar-se num cenário inusitado que obrigou as duas equipas a defrontarem-se fora dos seus redutos. A primeira mão jogada Roma e a segunda mão será disputada na Grécia.

Um duelo entre duas equipas que têm estado longe do seu melhor a nível doméstico. Benfica na quarta posição do campeonato e com o Arsenal num impensável 10.º lugar da Premier League.

Os números estavam ainda assim do lado do Benfica, já que o Arsenal dá-se mal com as visitas a equipas portuguesas e voltou a não ganhar em confrontos em 'casa', neste caso emprestada, frente a adversários lusos.

Os onzes

Para a partida frente ao Arsenal, Jorge Jesus promoveu a estreia de Lucas Veríssimo com a camisola do Benfica, com Jorge Jesus a apostar numa esquema com três defesas, com Verthongen, Lucas Veríssimo, Otamendi, e Grimaldo e Diogo Gonçalves nas alas. Em relação à última partida saíram Rafa, Everton e Seferovic e entraram Veríssimo, Pizzi e Waldschmidt.

Já o Arsenal apresentava a mesma equipa que tinha batido o Leeds no último domingo, com Aubameyang como homem mais adiantado e Cédric Soares no onze titular.

Benfica a ver o Arsenal jogar nos primeiros minutos

Nos primeiros minutos da partida, o Benfica 'apenas' viu jogar, com o Arsenal a chamar para si o controlo do esférico. Já se sabe que a equipa de Mikel Arteta é dotada a nível técnico e é muito forte nas transições aproveitando os cruzamentos para a área para encontrar os seus homens mais adiantados.

Foi aos 19 minutos que surgiu a primeira grande oportunidade da partida. E que chance acabou por ser perdida por Aubameyang. Jogada clássica deste Arsenal, com Bellerín a fugir a Grimaldo, a cruzar rasteiro, mas com o gabonês a falhar o mais difícil. O Benfica que até aos 25 minutos não tinha existido ofensivamente conseguiu a partir da meia hora soltar-se ligeiramente da pressão imposta pelos londrinos.

O primeira remate, digno de nome do Benfica, surgiu ao minuto 32´, numa tentativa de Darwin que Leno defendeu a dois tempos. A partir da meia hora, as águias conseguiram equilibrar a contenda e já em cima do intervalo o Benfica teve oportunidade para se colocar na frente. Grimaldo recuperou a bola em zona proibida, mas podia ter tentado o remate. Preferiu servir Darwin, mas o lance acabou por se perder. Primeira parte com mais Arsenal  e com um Benfica mais preocupado em baixar linhas e manter a sua baliza a salvo.

No segundo tempo vieram os golos

No segundo tempo manteve-se a toada com o Arsenal com mais bola, mas com a equipa de Jorge Jesus mais afoita e com os olhos postos na baliza adversária. Helton Leite começou por travar um remate de Smith Rowe, porém o lance foi anulado por fora de jogo. Um minuto volvido e com novamente os 'gunners' a criarem perigo por intermédio de Saka.

Veja os dois golos da partida

Com os ingleses por cima acabou por ser o Benfica a marcar contra a corrente do jogo. Diogo Gonçalves cruzou para a área, a bola tocou no braço de Smith Rowe e Cüneyt Çakır apontou para a marca do penalti. Na conversão, Pizzi enganou Leno e fez o empate.

Como que acossado pela desvantagem, o Arsenal foi incessantemente à procura do empate e chegou mesmo à igualdade, três minutos depois num golo de Saka, que saiu dos pés de um português. Cédric cruzou para a área para a finalização do colega de equipa.

Com os golos, o jogo abriu e o Benfica passou a ter outra ambição em termos ofensivos. Rafa furou entre as linhas defensivas do Arsenal e atirou para a defesa de Leno (62´). Um minuto volvido e Aubameyang com nova boa oportunidade para marcar voltou a atirar ao lado.

Ao minuto 74´, o Benfica aproximou-se novamente da baliza de Leno. Taarabt colocou em Everton que depois atirou em arco ao lado da baliza. Na resposta, Aubameyang, de novo em boa posição não conseguiu tirar partido, numa noite muito infeliz do avançado gabonês.

Primeira parte de domínio completo do Arsenal, com o Benfica sem bola. Na segunda parte, os encarnados conseguiram mostrar outra face e tentaram equilibrar a contenda face aos 'gunners'. Ainda assim, é o Arsenal que parte em vantagem para o jogo da segunda mão.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.