Declarações de Augusto adjunto de Mário Silva, após a eliminação do Rio Ave na Liga Europa frente ao AC Milan, nas grandes penalidades.

Muita frustração pelo afastamento: "Estamos frustrados mas gostava de dar os parabéns à equipa, aos jogadores que fizeram uma campanha belíssima nesta fase da Liga Europa, penso que não mereciam este desfecho. Conseguiram igualar a eliminatória, discutir a eliminatória com um colosso do futebol europeu, e penso que [passar] era um prémio mais que justo para eles, mas não foi possível. Chegar aos penáltis e não conseguir passar o Milan é frustrante".

Penálti aos 120 minutos caiu do céu para o Milan: "Antes, nos 90 minutos, podíamos ter resolvido o jogo no lance do Santos. Sofrer o golo a 20 segundos do final, quando já nada fazia prever isso, é evidente que o Milan sentiu isso como algo que veio do céu. Nos penáltis também foram muito felizes. É dar os parabéns ao Milan e vamos seguir o nosso caminho, domingo temos já um jogo muito importante".

Trabalho mental para ultrapassar a frustração: "É evidente que isto deixa marcas no momento logo a seguir, mas esta equipa tem jogadores experientes, de qualidade, já houve outros momentos em que as coisas não correram como nós queríamos e conseguimos ultrapassar e é o que vai acontecer agora. A equipa vai olhar em frente, para o nosso campeonato, que é nisso que temos de nos focar, e seguir em frente".

O Rio Ave falhou, esta quinta-feira, o apuramento para a fase de grupos da Liga Europa de futebol, ao perder com os italianos do AC Milan no desempate por grandes penalidades, em jogo do 'play-off', disputado em Vila do Conde. Depois de uma igualdade 1-1 no tempo regulamentar e 2-2 no final do prolongamento, a eliminatória teve de ser decidida nas grandes penalidades e só ao 24.º pontapé, quando Aderlan Santos permitiu a defesa a Donnarumma, é que ficou decidida a favor dos italianos (9-8).

A equipa transalpina adiantou-se no marcador através de Saelemaekers, aos 51 minutos, mas os vila-condenses reagiram e igualaram por Francisco Geraldes, aos 72 minutos, tendo Gelson Dala, logo no primeiro minuto do prolongamento (90+1), adiantado a equipa portuguesa, para Çalhanoglu, na conversão de uma grande penalidade, repor a igualdade, aos 120+2.

Nas grandes penalidades, e debaixo de uma grande intempérie, a equipa italiana acabou por se superiorizar (9-8), impedindo assim os vila-condenses de se juntarem a Sporting de Braga e Benfica no sorteio de sexta-feira para a fase de grupos da prova, que vai decorrer em Nyon, Suíça, às 13:00 locais (12:00 em Lisboa).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.