O treinador do Belenenses, Sá Pinto, considera a derrota desta quinta-feire frente ao Basileia foi injusta e justifica-a com detalhes.

“Foram os detalhes que definiram o jogo. Houve alguma injustiça naquele primeiro golo, numa grande penalidade que não me parece justa. Esse primeiro golo condicionou a nossa estratégia para além do desconforto físico de Luís Leal, e da lesão do próprio Gonçalo Brandão que teve de sair. Na segunda parte entrámos bem nos primeiros 10,15 minutos, estávamos a acreditar, depois o jogo equilibra, tenho o Caeiro para entrar e sofremos o segundo golo. Eu acreditei que era possível voltarmos ao jogo, mas lá está a equipa está a ser demasiado penalizada. Foi mais obra do acaso do que qualidade de jogo do Basileia”, analisou na conferência de imprensa.

Apesar do desaire, o Belenenses tem ainda hipóteses de lutar pelo apuramento para a próxima fase mas, mais uma vez, Sá Pinto recusou que este seja o objetivo, assumindo que o desgaste de tantos jogos começa a ser evidente.

“Acreditar acreditamos sempre, mas não é um objetivo. Este é o 19.º jogo que temos e não é fácil gerir. É verdade que frescos não andamos. Não é fácil gerir tanta competição ao mesmo tempo”, terminou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.