Os franceses do Marselha, equipa treinada pelo português André Villas-Boas, emitiram esta segunda-feira à noite um comunicado no qual revelam que Álvaro González recebeu ameaças de morte depois do desentendimento com Neymar, que acusou o espanhol de racismo.

"Álvaro González não é racista, ele mostrou-nos isso com o seu comportamento diário desde a chegada ao clube, como os seus companheiros de equipa já mostraram. O Clube está à disposição do Comitê Disciplinar para cooperar plenamente na investigação de todos os acontecimentos", começa por referir o clube, antes de confirmar as ameaças.

"Este assunto é sério e já teve consequências graves. O clube condena a divulgação dos números de telefone privados de Álvaro González e dos seus familiares ontem à noite na comunicação social e nas redes sociais brasileiras, que deu origem a um assédio constante e a ameaças de morte", acrescenta o Marselha.

Recorde-se que Álvaro González e Neymar se desentenderam durante o PSG-Marselha do passado fim-de-semana. O internacional brasileiro acabou por ser expulso e acusou o espanhol de ter proferido comentários racistas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.