O dono do Real Salt Lake, Dell Loy Hansen, vai vender a equipa e os seus dois clubes afiliados, informou este domingo o comissário da Major League Soccer (MLS), Don Garber. Dell Loy Hansen está a ser investigado pela Liga de Futebol Americano (Major League Soccer, MLS) por comentários racistas.

Segundo informações recebidas pela liga, Hansen irá vender a empresa Utah Soccer Holdings, proprietária do Real Salt Lake, bem como da equipa feminina Utah Royals (da National Women's Soccer League) e do Real Monarchs Men's Development Club.

"A MLS trabalhará com o Sr. Hansen para apoiar os esforços de venda da empresa e trabalhará em estreita colaboração com os dirigentes do clube para apoiar a equipa durante o período de transição", afirmou o comissário.

O site americano de notícias desportivas 'The Athletic', citando o ex-olheiro do Real Salt Lake Andy Williams, revelou que Hansen fez comentários racistas.

Hansen também está a ser criticado por não aprovar a decisão dos jogadores da sua equipa de não entrar em campo na passada quarta-feira do Campeonato Americano, em protesto contra o racismo e a violência policial. O último foco de protestos foi desencadeado após a agressão a Jacob Blake, um homem negro, no estado de Wisconsin, baleado à queima roupa nas costas com sete tiros por agentes da polícia, à frente dos três filhos, na semana passada.

Embora cinco dos seis jogos da MLS programados para a última quarta-feira não tenham sido disputados, Hansen considerou esse gesto "desrespeitoso".

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.